A culinária é mesmo uma área muito rica. Cada lugar do mundo traz consigo ingredientes especiais, pratos típicos e aquele toque especial que torna a comida tão saborosa e interessante.

E em meio a tantas opções por aí, uma delas se destaca: a cozinha patisserie. A preferida entre os amantes de doces, tanto os que gostam de comê-los quanto os que gostam de fazê-los.

Quer saber um pouco mais sobre tudo o que ela oferece? Então continue a leitura e aprenda tudo sobre esse tema!

Como surgiu a pâtisserie?

Até o século XVI, usar açúcar em receitas era considerado um luxo, especialmente na Europa. Mais tarde, no século XVII, a França conseguiu ter mais acesso a esse ingrediente, ainda que com preço muito elevado.

Mas com ele em mãos, um mestre cozinheiro chamado La Verenne, que atuava no reinado de Henrique IV e Maria de Médici, se tornou o grande responsável pelo desenvolvimento das receitas dessa cozinha. Ele deu os primeiros passos na confeitaria, que mais tarde daria início a patisserie.

No século XVII, ela já era um pouco mais democrática e a manteiga se uniu ao açúcar para incrementar a culinária. Mais tarde, a massa folhada entra em cena e assim essa proposta se consolida de vez.

Com o que essa cozinha trabalha?

A cozinha artesanal denominada patisserie é uma espécie de padaria francesa especializada em bolos, massas e doces. Eles podem ser mais elaborados e clássicos e exigem um conhecimento mais profissional para tomar forma. 

O mâitre pâtissier é treinado para obter esse título e, mesmo que ele aprenda a fazer receitas tradicionais, também tem autonomia para criar suas próprias. Desde que siga os princípios relacionados ao preparo e utilize as técnicas aprendidas nessa cozinha.

Também é importante se atentar para os ingredientes, para que os doces não sejam muito pesados. Afinal, o requinte e a leveza são características marcantes dessa culinária. 

Quais são as receitas mais famosas?

Existem algumas receitas muito famosas nessa cozinha. O éclair, por exemplo, é uma espécie de bomba feita a base de farinha, em formato mais comprido e com recheio, geralmente de chocolate. Já o fraiser é um bolo clássico, sem fermento e com recheio de morango. 

O choux, por sua vez, é bastante conhecido pelos brasileiros pelo nome de “carolina”. Sua massa também pode ser usada para outras receitas, como a de profiteroles.

A tendência do momento fica por conta do macaron. Embora tenha origem italiana, foi popularizada na França com a chegada de Catarina de Médici e era uma receita exclusiva para a nobreza. Ainda bem que ela chegou até nós, não é mesmo?

Viu só como a cozinha patisserie é repleta de delícias e tem uma história fascinante? Se você ficou com água na boca, é hora de experimentar alguns doces e, quem sabe, até mesmo se arriscar em alguma receita. 

E depois das sobremesas, que tal também se aperfeiçoar em comidas salgadas, para fazer um bom prato principal? Aproveite para aprender mais sobre temperos e condimentos e garanta um sabor inesquecível!